Olá, meninas, hoje o assunto é diretamente com vocês! É um tema que gira em torno das mulheres e muitas vezes é confundido com uma simples TPM, o TDPM.

Vocês já ouviram falar de TDPM?

TDPM é um transtorno disfórico pré-menstrual, os sintomas são bem mais fortes que os da TPM convencional e corre-se até o risco de ter sua vida pessoal, profissional e emotivas viradas de cabeça para baixo.

Quem possui TDPM apresentam sintomas como:

  • humor mais “explosivo”
  • sintomas depressivos mais fortes e evidentes, com pensamentos depreciativos frequentes
  • falta de esperança
  • e até impulsos de autolesão ou suicidas!

Vejam a gravidade disso, meninas! E é um transtorno que atinge cerca de 11% das mulheres em idade reprodutiva. Ou seja, está bem presente entre nós!

Como descobri a TDPM?

Depois das gestações eu parei com o anticoncepcionais e foi aí que os sintomas de TPM começaram a se agravar. Eu tinha muita cólica, muita retenção hídrica, dores musculares, dores de cabeça insuportáveis, irritabilidade, agressividade e muita indisposição.

Cheguei a pensar que eu estava com depressão! Mas, ao mesmo tempo eu sabia que não, que era algo relacionado ao meu ciclo menstrual, pois tudo isso se dava início na ovulação e se estendia (e até piorava) até o dia de menstruar.

Lembrando que: Isso foi no meu caso. Porém, a TDPM geralmente aparece 10 a 2 dias antes de começar o ciclo menstrual, vai de mulher para mulher.

A cada mês que se passava sem uso da pílula, os sintomas ficava cada vez mais fortes, até que esses sintomas se tornaram insuportáveis e eu busquei ajuda.

O que fiz?

Procurei uma ginecologista, (sabendo o diagnóstico, pois já tinha descoberto na internet a existência desse transtorno), e pela primeira vez alguém da área da saúde sabia do que eu estava falando. A ginecologista me deu uma verdadeira aula sobre TDPM.

Consultar com uma ginecologista atualizada foi de ainda importância para chegar no diagnostico correto, já que na minha experiência, percebi que os profissionais da área da saúde ainda estão um pouco crus nesse assunto. Fui encaminhada para o psiquiatra, pois o tratamento para TDPM é feito com ansiolítico e antidepressivo, se baseia em estimular a serotonina, uma vez que uma das causas conhecidas da TDPM é o desequilíbrio dos níveis e da atividade do neurotransmissor do bem-estar.

Esse tratamento tem tempo pré determinado. Depois disso será necessária uma reavaliação para alta ou para dar continuidade ao tratamento.

Com o tratamento certo, leva-se uma vida normal. Os meus sintomas foram extremamente minimizados, hoje se compara a uma “simples” TPM, não me afeta nos relacionamentos interpessoais e não gera aquele desconforto como era antes.

Os fitoterápicos da Farmácia Sempre Viva que tem me ajudado muito nesses períodos são:

  • Drenagem Detox que ajuda a eliminar a retenção hídrica, na a circulação e no bom funcionamento do organismo em geral,
  • Pinetonina, que é um ansiolítico natural aplicado via nasal que funciona de uma forma muito eficaz, pois em 30 minutos após aplicação você já consegue sentir os seus benefícios (pois o jato atinge diretamente o bulbo nasal),
  • Biointestil + o lactobacillus, que regulam e alimentam a minha a microbiota intestinal, deixando-a saudável e aliviando sintomas gastrointestinais que aparecem potencializados também nessa época.

Então é isso meninas, a TPM tá demais? Vá a um especialista verificar se o quadro é normal ou se é um transtorno mais agressivo. Preze sempre pela sua saúde pelo seu bem-estar um abraço.

Até a próxima!

Sou Jamilly Balzi, mineira, aquariana, mãe de duas garotinhas lindas e influencer no instablog @jammyyys! Apaixonada por atividade física e qualidade de vida! Busco o equilíbrio e compartilho tudo de mais maravilhoso que conheço nessa trajetória!

Jamilly Balzi
Jamilly Balzi
Sou Jamilly Balzi, mineira, aquariana, mãe de duas garotinhas lindas e influencer no instablog @jammyyys! Apaixonada por atividade física e qualidade de vida! Busco o equilíbrio e compartilho tudo de mais maravilhoso que conheço nessa trajetória!