A relação entre o envelhecimento e impotência sexual

Desejo e atividade sexual regular é sinal de boa saúde. Mas, na medida em que a idade vai chegando, é natural uma diminuição de intensidade e frequência em termos de vida sexual.

Nesse sentido, contudo, cabe muito bem dizer que diminuição e impotência (disfunção erétil) são coisas diferentes. Em um contexto natural de um envelhecimento saudável, é plenamente permitida uma vida sexual ativa, tendo em vista que a disfunção erétil não é, em si mesma, o fim de todos os homens. Senão, vejamos alguns aspectos relacionados com a impotência e em que grau se associa com o envelhecimento do corpo.

Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino

Em condições normais, o envelhecimento resulta na redução da atividade sexual em função do decréscimo de sua capacidade de produção de testosterona. Essa redução de caráter fisiológico e natural é chamada de Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino, e se manifesta de forma mais relevante a partir dos 50 anos.

Preliminarmente, é importante destacar que a Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino, também chamada de hipogonadismo, mais uma vez, dentro de um conceito de envelhecimento saudável, não ocorre de uma vez. O declínio na produção de testosterona é gradativo, e o que determina seu avanço é a condição genética ímpar de cada um. Por outro lado, um homem menos cuidadoso de sua saúde pode ter os sintomas do hipogonadismo acentuados e até acelerados em razão de tabagismo, alcoolismo, níveis altos e constantes de estresse ou uso regular de drogas e medicamentos.

Os principais sintomas da Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino são a diminuição da libido, o chamado apetite sexual, a dificuldade de ereção ou da sustentação da ereção, sonolência ou insônia, ganho de peso em razão do aumento de gordura corporal e diminuição de massa muscular, e um consequente cansaço ou depressão.

É evidente que a percepção desses sintomas demanda buscar a ajuda de um especialista para uma investigação clínica e laboratorial a fim de promover o devido acompanhamento para que o envelhecimento do corpo não seja sinônimo de perda de saúde, e nem de qualidade de vida.

A disfunção erétil ou impotência sexual

Com certeza, o sintoma de envelhecimento do corpo mais temido pelos homens é a disfunção erétil, que é a dificuldade de sustentar a ereção de forma suficiente para uma relação sexual. E talvez seja também uma consequência mais difícil de tratar. Tanto pelo preconceito que afeta alguns homens que preferem buscar paliativos a admitir que precisam de tratamento, quanto pelo efeito psicológico que acaba envolvendo o paciente.

No Brasil, já faz algum tempo que os homens dispõem de um remédio especialmente desenvolvido para o tratamento da disfunção erétil, o Alprostadil, uma pomada aplicada no canal da uretra.

O Alprostadil é uma pomada que acompanha um aplicador com uma ponta flexível de silicone para que sua administração seja indolor. Ao contrário de outros tratamentos, o uso do Alprostadil não expõe o paciente a riscos cardíacos nem a dores lancinantes das medicações injetáveis que se utilizam de agulhas para perfurar o pênis. Além disso, como é uma medicação autoadministrável, a intimidade do paciente também é preservada.

O Alprostadil pode ser encontrado na Farmácia Sempre Viva, uma farmácia magistral que há mais de uma década atende seus clientes com seriedade e discrição.

Olá, sou a Vivian Costa, Farmacêutica, apaixonada por cosméticos e tudo relacionado à beleza, saúde e atividade física foco da minha Farmácia de Manipulação; a Sempre Viva. Estou sempre atenta às novidades, adoro desenvolver novas fórmulas e vou compartilhar um pouco de tudo com vocês.

Vivian Costa
Vivian Costa
Olá, sou a Vivian Costa, Farmacêutica, apaixonada por cosméticos e tudo relacionado à beleza, saúde e atividade física foco da minha Farmácia de Manipulação; a Sempre Viva. Estou sempre atenta às novidades, adoro desenvolver novas fórmulas e vou compartilhar um pouco de tudo com vocês.