Brasil é o país com mais pessoas com quadro de ansiedade no mundo

Segundo dados da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), casos de ansiedade e estresse duplicaram em recorrência nos últimos seis meses. Não é coincidência que o mês de publicação da pesquisa marque também o sexto mês da implementação das medidas de isolamento social impostas pela pandemia do novo coronavírus. 

Durante o estudo, 1.460 pessoas de 23 estados responderam ao questionário online entre os dias 20 de março e 20 de abril. 

Mesmo que a situação tenha sido agravada pelo preocupante cenário de calamidade, o brasileiro já apresentava altos níveis de estresse e ansiedade de forma consistente há algum tempo. 

Como anda a saúde mental do brasileiro 

Uma pesquisa realizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) aponta que 5,8% dos brasileiros são afetados pela depressão e 9,3% sofrem com o transtorno de ansiedade em algum nível.

Contrariando a crença popular, mulheres não são mais acometidas por ansiedade do que os homens, ambos os gêneros sofrem com o problema de igual forma. Além disso, não existe uma idade específica na qual os sintomas ficam mais evidentes, mas a hereditariedade atua como um importante fator no desenvolvimento do quadro. 

É importante notar que, em situações extremas, estar ansioso é uma resposta fisiológica normal e não significa o desenvolvimento de uma doença psiquiátrica. Uma vez que os sintomas tomam proporções mais intensas, no entanto, é hora de se procurar ajudar para o problema. 

Quais os sintomas da ansiedade

Os sintomas do transtorno da ansiedade se configuram pela falta de um controle emocional generalizado. Além disso, esses sintomas tendem à manifestação em formas e intensidades diferentes. Dentre os sintomas mais comuns do transtorno de ansiedade, os seguintes são relatados com maior frequência: 

  • Reações físicas agudas, como falta de ar, palpitações e arritmias cardíacas;
  • Sensação contínua de medo e inquietação, mesmo sem motivo aparente; 
  • Pensamentos intrusivos e incontroláveis de que algo ruim pode acontecer;
  • Sudorese acentuada, principalmente na palma das mãos;
  • Insônia;
  • Falta de apetite ou ingestão de alimentos em excesso.

Como tratar o transtorno da ansiedade? 

A longo prazo, o transtorno da ansiedade pode desgastar, em grande medida, a saúde geral do indivíduo, corpo e mente. Por isso, tomar medidas para conter o quadro assim que os sintomas são percebidos é tão importante para reaver o controle emocional. 

Em primeiro lugar, é imprescindível buscar ajuda especializada, como de um psicólogo ou terapeuta. Hábitos como a meditação e a prática regular de exercícios físicos também podem ajudar no controle dos sintomas de ansiedade. Além disso, o uso de extratos naturais e fitoterápicos é indicado, principalmente, para pacientes que não desejam utilizar fármacos no tratamento. 

Dentre eles, destaca-se o Serenzo, composto por um extrato de polifenóis presente em cascas de frutas e Saffrin, um extrato de açafrão conhecido por controlar os níveis de ansiedade. Combinados, os compostos são capazes de agir na recaptação de serotonina e auxiliar no bem estar geral do corpo.

Soluções para ansiedade podem ser encontradas na Farmácia Sempre Viva

A Farmácia Sempre Viva é uma farmácia de manipulação que está em atividade desde 2004, atuando de diferentes formas com o objetivo de proporcionar alívio duradouro para diversos problemas de natureza psicológica e fisiológica, dentre eles, a ansiedade. 

Extratos naturais e fitoterápicos, especialidades da Farmácia Sempre Viva, podem ser extremamente úteis no combate dos sintomas de ansiedade, até mesmo os mais agudos.

Imagem padrão
Vivian Costa

Olá, sou a Vivian Costa, Farmacêutica, apaixonada por saúde preventiva, antienvelhecimento e beleza, com foco para minha Farmácia de Manipulação; a Sempre Viva. Estou sempre atenta às novidades, adoro desenvolver novas fórmulas e vou compartilhar um pouco de tudo com vocês. Veja um pouco da minha trajetória em: https://blog.farmaciasempreviva.com.br/curriculo/

Artigos: 297

Um comentário

Deixe uma resposta