pé com curativo de uma ferida difícil de cicatrizar

Como tratar feridas de difícil cicatrização?

Uma ferida difícil de cicatrizar é considerada um problema grave de saúde pública no Brasil. Saiba mais sobre as causas e como fazer o tratamento.

No Brasil, as feridas de difícil cicatrização mais recorrentes são as úlceras do pé diabético, as feridas cirúrgicas complicadas, as lesões por pressão e as úlceras vasculares dos membros inferiores.

Como é definida uma ferida difícil de cicatrizar?

Uma ferida difícil de cicatrizar é aquela que não responde ao ciclo normal de cicatrização do corpo, ou seja, não progride em um período de 3 a 4 semanas, permanecendo na fase inflamatória.

Isso significa que a ferida de difícil cicatrização pode ser considerada uma ferida crônica que não recebe uma resposta significativa do organismo da forma esperada.

Há diversas complicações que podem surgir de uma ferida difícil de cicatrizar, que vão além de apenas uma cicatrização mais lenta, mas é preciso chamar a atenção para outros tipos e causas de feridas.

Outros tipos e as causas de feridas

Outros tipos de feridas que podem ser encontradas e suas causas são:

  • feridas simples: são aquelas que recebem uma boa resposta do organismo, respondem a um possível tratamento e cicatrizam dentro do período esperado;
  • feridas complexas: esse tipo de ferida, por sua vez, é considerado de evolução lenta, podendo se transformar em uma ferida difícil de cicatrizar. Pode apresentar processo infeccioso, conter tecidos desvitalizados, odor fétido e exsudação abundante (liberação de água pela ferida);
  • feridas superficiais: como o próprio nome sugere, são feridas que surgem nas camadas mais superficiais da pele, ou seja, na derme ou epiderme;
  • feridas profundas: quando a ferida ultrapassa as camadas superficiais e atinge outras estruturas, como músculos, tendões, órgãos e até mesmo ossos.

Tratamento: creme cicatrizante para ferida difícil de cicatrizar

É claro que o tratamento para uma ferida difícil de cicatrizar demanda consulta e acompanhamento de um médico. Para auxiliar nesse processo, a Farmácia Sempre Viva desenvolveu o creme cicatrizante e regenerador com EPIfactor®.

Mas o que é EPIfactor®? Trata-se de um ativo desenvolvido e utilizado pela Farmácia Sempre Viva que não causa dor ou desconforto em feridas difíceis de cicatrizar.

Ao utilizar o creme cicatrizante e regenerador com EPIfactor®, é possível potencializar a cicatrização de uma ferida difícil e comprovar a eficiência dessa tecnologia exclusiva e patenteada.

Como age na ferida?

Basicamente, o EPIfactor® é uma substância ativa de procedência peptídica – Epidermal Grow Factor (EGF) – produzida por profissionais seguindo processos biotecnológicos, purificados, concentrados e estabilizados, resultando em um blend de compostos especiais que são envasados em ampolas sob nitrogênio líquido.

A substância é capaz de incentivar uma resposta mais eficiente por parte do organismo, potencializando o processo de cicatrização e regeneração dos tecidos. O fator de crescimento epidérmico (EGF) estimula a proliferação de diferentes tipos de células, especialmente fibroblastos e células epiteliais. O EGF do EPIfactor acelera o processo de cicatrização, pois ele ativa receptores que iniciam a sinalização intracelular.

O creme é indicado em diversos casos, principalmente em feridas difíceis para promover a recuperação cutânea.

Diferenciais

O EGF, ou Fator de Crescimento Epidérmico, é o grande diferencial da fórmula do creme cicatrizante e regenerador com o EPIfactor®.

Basicamente, o Fator de Crescimento Epidérmico é um polipeptídio produzido naturalmente pelo organismo de humanos e animais. O EGF está relacionado à manutenção da pele, à cicatrização de feridas e à regeneração da derme em geral.

Há estudos que também relacionam o EGF à formação e desenvolvimento de epitélios e mucosas, assim como ao desenvolvimento embrionário e à manutenção e reparação do epitélio do trato digestivo, desde a boca até o intestino.

Benefícios do creme cicatrizante

Os principais benefícios do creme cicatrizante e regenerador com EPIfactor® são:

  • ação eficaz e rápida;
  • age em todos os casos de regeneração cutânea, até na cicatrização de feridas agudas;
  • manipulação personalizada com antibactericida;
  • mantém a estabilidade do EFG, que é uma proteína saudável, que acelera o processo de cicatrização;
  • não possui restrição de uso;
  • sem dor e desconforto.

Quando utilizar creme cicatrizante?

O creme cicatrizante e regenerador com EPIfactor® é indicado nos seguintes casos:

  • Estímulo da regeneração cutânea;
  • Feridas de difícil cicatrização, como feridas diabéticas ou de pessoas acamadas;
  • Melhora de lesões de acne;
  • Prevenção de quelóides;
  • Procedimentos para pós-tratamento de estrias;
  • Tratamento pós-laser/peeling/microagulhamento;
  • Tratamentos antiaging, em geral com uso diário.

Posologia e onde encontrar creme para ferida difícil

O creme cicatrizante e regenerador com EPIfactor® para ferida difícil de cicatrizar deve ser aplicado diariamente ou de acordo com a orientação de um profissional.

No mais, não há contraindicação, e você pode encontrar a formulação aqui no site da Farmácia Sempre Viva. Aproveite e confira o amplo catálogo de produtos para promover a saúde e a regeneração da pele.

Imagem padrão
Vivian Costa

Olá, sou a Vivian Costa, Farmacêutica, apaixonada por saúde preventiva, antienvelhecimento e beleza, com foco para minha Farmácia de Manipulação; a Sempre Viva. Estou sempre atenta às novidades, adoro desenvolver novas fórmulas e vou compartilhar um pouco de tudo com vocês. Veja um pouco da minha trajetória em: https://blog.farmaciasempreviva.com.br/curriculo/

Artigos: 308

Deixe uma resposta