Compulsão por doces: entenda e saiba como controlar

A compulsão por doces pode causar uma série de problemas para a saúde. Saiba como combater o vício, com ajuda da Farmácia Sempre Viva.

Muita gente sente uma vontade repentina de comer açúcar ou algum prato doce específico. O problema é quando isso acontece com frequência excessiva.

De acordo com os médicos, isso pode acontecer por diversos motivos: ansiedade, estresse, ou problemas fisiológicos, como hipoglicemia, a queda de açúcar no sangue.

Dependência de açúcar

O açúcar, assim como outras substâncias refinadas (farinha branca, por exemplo), causa um tipo de vício no cérebro que faz com que a pessoa não consiga ter total controle sobre o que está consumindo.

O vício em açúcar acontece quando você sempre deseja algum doce ou bebida açucarada. Também é semelhante a outros vícios, como fumar ou ingerir álcool. Caso não consiga obter açúcar, a pessoa que já está em um grau de vício pode começar a se sentir cansado, ou bastante ansioso.

mulher ansiosa

O açúcar, em sua forma básica, é conhecido como glicose e é usado como combustível para o corpo. Outros açúcares complexos, como os de frutas (frutose) e do leite (lactose), também são decompostos no corpo em glicose.

Nosso corpo também usa o combustível produzidos pelos amidos. O amido é um carboidrato e está contido no pão, batata ou cenoura. Gorduras como manteiga, ovos e carnes também são divididas em glicose no sistema digestivo e no fígado. Nesse processo, conhecido como glicogênese, quando uma pessoa ingere açúcar simples regularmente, não consegue decompor alimentos complexos em açúcares.

Dessa forma, porque estamos constantemente alimentando nosso corpo com açúcar simples, o corpo se torna incapaz de digerir e utilizar adequadamente outros alimentos mais complexos.

O açúcar também causa alterações neuroquímicas no cérebro. O efeito comportamental é semelhante ao que ocorre com drogas viciantes. Estudos indicam dizem que o açúcar e o sabor doce ativam os locais dos receptores beta-endorfina no cérebro, mesmo local receptor ativado por heroína e morfina.

Assim, o açúcar é viciante e perigoso para a sua saúde. Em pequenas quantidades, podem ser uma pequena recompensa, mas, em grandes quantidades, será prejudicial à sua saúde.

Remover ou controlar a presença de açúcar na alimentação é a única forma de combater o problema.

O que causa a compulsão por doces?

A compulsão por doces é desencadeada quando se consome muito açúcar ou carboidratos, o que provoca o aumento na liberação de insulina.

Esse aumento sinaliza ao organismo que será preciso repor a energia perdida em breve, gerando um desejo de comer mais açúcar.

Esse ciclo pode se repetir diversas vezes, favorecendo a compulsão e fazendo o corpo entender que precisa de açúcar e carboidratos constantemente.

É comum que esse comportamento esteja relacionado a situações de estresse e ansiedade.

Veja também: Saffrin – Aumenta Sensação de Saciedade e Controle por Doces

Como identificar e controlar a compulsão por doces?

Para identificar

Uma maneira de identificar a compulsão por doces é por meio de um teste simples: ficar um dia sem consumir qualquer tipo de doce.

Se você notar que está mais irritado ou nervoso do que o habitual, ou se manifestarem sintomas como dor de cabeça e fraqueza, podem ser sinais iniciais de uma compulsão.

mulher com dor de cabeça por açúcar

É importante lembrar que a compulsão por doces pode causar problemas de saúde. Quanto mais alto o índice glicêmico do alimento, mais rapidamente o açúcar é absorvido pelo corpo, provocando uma maior liberação de dopamina no cérebro e consequentemente aumentando a vontade de consumir mais açúcar.

Assim, forma-se um círculo vicioso, no qual a pessoa busca constantemente por mais alimentos doces para saciar seu vício e diminuir a ansiedade, o que pode ter consequências negativas para a saúde.

Para controlar

Para aqueles que não conseguem resistir a um docinho, é importante controlar a quantidade de açúcar consumida. Em todo o caso, é recomendável procurar a ajuda de um endocrinologista e nutricionista.

No entanto, há algumas dicas que podem ajudar a controlar a vontade de doce.

Uma delas é escolher o momento certo para consumir o doce. Se uma pessoa consome um doce em jejum, por exemplo, o pico de açúcar no sangue aumenta rapidamente, podendo até causar uma reação de hiperglicemia.

mulher olhando para doce

Isso ocorre porque o açúcar do doce é absorvido pelo organismo rapidamente, devido à descarga de insulina. Portanto, o momento ideal para consumir um doce é sempre depois de uma refeição, quando o organismo já possui proteínas e gorduras associadas para controlar a absorção do açúcar.

Alimentos que ajudam na compulsão por doces

Outra dica importante é consumir alimentos que, de alguma forma, ajudam a controlar a compulsão.

mulher com picolé de fruta

Algumas opções para controlar a vontade de doce incluem o consumo adequado de:

  • Barras de cereais com mais fibras e menos carboidratos e açúcares;
  • Barras de sementes crocantes com baixos valores calóricos;
  • Chocolate amargo com 70-85% de cacau (porção de cerca de 25-30g/dia);
  • Frutas desidratadas (como maçã, pêra, banana, kiwi e abacaxi);
  • Frutas frescas in natura (3-5 vezes/dia);
  • Frutas oleaginosas (como amêndoas, macadâmia, castanha-do-brasil, castanha-de-caju e nozes;
  • Frutas secas sem adição de açúcar (como damasco, figo, banana e ameixa);
  • Iogurtes light;
  • Leite desnatado (ou de soja light) com gotas de baunilha e canela em pó;
  • Picolés de frutas com menos gorduras e sorvete à base de iogurte, com menor teor de gordura (como o frozen).

É importante ter cuidado com a quantidade e sempre verificar as informações nutricionais dos produtos.

Açúcar refinado x açúcar mascavo (ou demerara)

O açúcar mascavo contém diversos nutrientes que não estão presentes no açúcar refinado. Tais nutrientes se perdem no processo de refinação, o que faz do açúcar mascavo uma opção muito melhor de consumo.

Por outro lado, é tão viciante quanto o açúcar refinado. Dessa forma, o açúcar mascavo pode ser uma boa opção para quem está no processo de largar o vício, porém ainda não conseguiu abrir mão da substância por completo.

Entretanto, alguns especialistas apontam que o açúcar mascavo pode conter fungos, por não conter substâncias químicas para conservação. Esses fungos são bastante prejudiciais à nossa saúde. Dessa forma, o açúcar demerara (não tão “rústico” como o mascavo, e nem tão “químico” quanto o refinado) é uma alternativa que deve ser considerada.

Como combater o vício em açúcar

É preciso ter um controle sobre a alimentação, com cardápios regulados, bem-estipulados, que permitem que a pessoa saiba exatamente que tipo de nutriente está consumindo e como isso vai ajudar no processo de limpeza do organismo.

Muitas pessoas tentam se manter afastadas do açúcar durante a semana, mas se permitem consumir a substância aos finais de semana e feriados, de forma que o corpo não consegue realizar a desintoxicação do açúcar presente no organismo. Ao mesmo tempo, essa pessoa se mantém em constante abstinência da substância, uma vez que passa a semana sem ela, mas ansiando pelo sábado/domingo, que é quando terá acesso aos doces.

Isso acaba gerando um círculo vicioso muito desgastante para quem tem compulsão por açúcar.

Ajustar a alimentação é fundamental nesse processo, e é claro que ele demanda muita dedicação e disciplina dos envolvidos.

  • É preciso ter um cardápio bem definido e livre de substâncias refinadas (inclusive farinhas);
  • A rotina alimentar se torna muito mais fácil para quem corta completamente o açúcar e não precisa lidar com a ansiedade de consumir a substância. Por isso, o indicado é, sim, aboli-lo por completo;
  • Por mais que possa parecer “radical” retirar o açúcar da rotina, os benefícios decorrentes da ausência farão diferença substancial na saúde da pessoa que opta por essa restrição, por isso é importante a conscientização;
  • É possível utilizar-se de suplementos que visem combater a compulsão de forma mais natural.

O importante é começar a diminuir o consumo de açúcar. Hoje!

Saia da inércia, diminua o consumo de açúcar. Eu mesmo era uma formiguinha – só tomava café melado.

Durante algumas semanas, insisti em não utilizar açúcar no café: nem refinado, mascavo ou demerara, muito menos adoçante. Confesso que senti bastante falta no início.

Hoje, consigo apreciar o gosto do café sem açúcar e acho muito esquisito quando tomo um café que já foi adoçado previamente por alguém.

O mesmo acontece com outros alimentos, como frutas e sucos.

Aprecie o sabor que a natureza te deu sem mascarar o gosto com o açúcar. Você vai sentir que, no começo, é estranho e até difícil, depois, vai achar bem esquisito o gosto de frutas, sucos, chás e cafés adoçados. Confie: é assim que funciona!

Farmácia Sempre Viva oferece fórmulas exclusivas de lidar com a compulsão por doces

A Farmácia Sempre Viva tem algumas opções de tratamentos diferenciados para quem deseja combater a compulsão por doces de forma mais natural.

Por exemplos, o Spray de Gymnema, extraído de uma planta indiana que corta a vontade de comer doces e carboidratos. Outra opção são as cápsulas de Serenzo + Saffrin, substâncias que promovem o controle emocional, combatendo os efeitos do estresse e da ansiedade, para combater a compulsão causada por fatores emocionais.

Confira as várias opções de emagrecimento com ativos naturais da Farmácia Sempre Viva, fórmulas para acelerar o metabolismo, aumentar a saciedade, bloqueadores de carboidratos, ou aquele reforço necessário no sistema gastro-intestinal.

Leia mais: ​Florais para crianças​ | ​Prosleep

Vivian Costa
Vivian Costa

Olá, sou a Vivian Costa, Farmacêutica, apaixonada por saúde preventiva, antienvelhecimento e beleza, com foco para minha Farmácia de Manipulação; a Sempre Viva. Estou sempre atenta às novidades, adoro desenvolver novas fórmulas e vou compartilhar um pouco de tudo com vocês. Veja um pouco da minha trajetória em: http://blog.farmaciasempreviva.com.br/curriculo/

Artigos: 408

Deixe uma resposta