Guia rápido: disfunção erétil, o que preciso saber?

A disfunção erétil diz respeito à incapacidade de o homem ter uma ereção que possa ser satisfatória o suficiente para manter uma atividade sexual saudável. Costuma indicar a presença de doenças crônicas ou problemas de fundo psicológico, atingindo a qualidade de vida de homens e de suas parceiras ou parceiros.

A falta de ereção esporádica não se caracteriza como disfunção erétil, porém, se for frequente, é necessário buscar ajuda de médico urologista para um exame adequado.

Sintomas da disfunção erétil

A disfunção erétil, ou impotência sexual, pode se manifestar de diversas formas, que vão além da incapacidade de manter o pênis ereto, causando problemas de ejaculação ou orgasmo. Em vários casos, o homem demora para conseguir ter uma ereção, e quando obtida, não mantém rigidez suficiente para a relação sexual.

Outras vezes, ainda que a ereção seja satisfatória, ocorre ejaculação precoce, ou seja, ejaculação após mínima estimulação sexual.

Causas da impotência sexual

Na hora da ereção, é preciso que vários tecidos e órgãos do corpo funcionem em perfeita harmonia. Infelizmente, existem diversas situações que influenciam negativamente uma ou mais estruturas do organismo, causando a disfunção erétil.

Por isso, os médicos nem sempre conseguem indicar qual é a exata causa para uma disfunção erétil. A impotência pode estar diretamente relacionada a diversas doenças, sendo que seu tratamento depende da tentativa de encontrar o causador.

São possíveis causas da disfunção erétil:

  • Doenças neurológicas, como Parkinson e Alzheimer;
  • Distúrbios psicológicos;
  • Doenças vasculares que levam ao entupimento das artérias e veias, afetando a chegada do sangue ao pênis;
  • Consumo excessivo de determinados remédios;
  • Doenças hormonais (diabetes e problemas endócrinos, por exemplo);
  • Cirurgias realizadas na região pélvica, como raspagem ou retirada da próstata;
  • Abuso do uso de álcool e cigarros;
  • Doença de Peyronie (nódulos nos corpos cavernosos do pênis).

Diagnóstico

A disfunção erétil tem tratamento e parte de um diagnóstico correto. O médico responsável realizará exames e buscará encontrar fatores de risco associados ao caso especificamente.

Por exemplo, o homem que sofre de hipertensão arterial deverá, primeiramente, tratar essa doença, para, então, acompanhar a evolução do quadro de disfunção.

O diagnóstico pode demandar alguns exames, mas, em boa parte das vezes, é clínico, ou seja, tirado a partir de conversas entre o médico e o paciente.

Tratamento de disfunção erétil

O tratamento para disfunção erétil tem início com o diagnóstico e com o combate aos fatores de risco. A partir daí, o médico poderá prescrever medicamentos orais, injeções ou também cremes com absorção transdérmica (através da pele).

Alprostadil como tratamento auxiliar no combate da disfunção erétil

O Alprostadil, anteriormente era utilizado apenas na opção injetável – o mais conhecido com o nome comercial Caverject®.

Pesquisadores desenvolveram uma nova forma de aplicação para o Alprostadil: um creme / pomada que permite que a substância possa ser absorvida pelo canal da uretra, agindo diretamente no pênis. Este creme transdérmico (absorção pela pele) é colocado junto com o Alprostadil em um dispositivo, parecido com uma caneta com um botão. Cada apertada no botão da caneta é depositado uma dose.

A vantagem do Alprostadil em pomada se comparado à versão injetável (Caverject®) é clara – sua aplicação é livre de dolorosas agulhas no pênis.

Já se compararmos o Alprostadil em creme com os medicamentos orais normalmente prescritos – Viagra® (sildenafila) ou Ciallis® (tadalafila), o Alprostadil não causa efeitos colaterais, como “batetedeira”, palpitações, rubor facial, dores de cabeça, aumento da pressão sanguínea – pois ele age diretamente no pênis.

O papel do Alprostadil no tratamento da disfunção erétil é inovador, já que apresenta um produto administrado em base creme ou pomada, aplicado por meio de uma caneta com ponta de silicone (flexível), sem causar dor ou qualquer efeito adverso ao pênis.

Alprostadil pode ser encontrado na Farmácia Sempre Viva

A inovação do Alprostadil em creme para disfunção erétil possui patente e é distribuída com exclusividade em farmácias magistrais, como a Farmácia Sempre Viva. O Alprostadil em creme foi desenvolvido exclusivamente para clientes homens que buscam formas complementares e indolores de tratar a disfunção erétil.

Clique aqui para adquirir o Alprostadil e navegue pelo site para conhecer todos os tratamentos para disfunção erétil oferecidos.

Olá, sou a Vivian Costa, Farmacêutica, apaixonada por cosméticos e tudo relacionado à beleza, saúde e atividade física foco da minha Farmácia de Manipulação; a Sempre Viva. Estou sempre atenta às novidades, adoro desenvolver novas fórmulas e vou compartilhar um pouco de tudo com vocês.

Vivian Costa
Vivian Costa
Olá, sou a Vivian Costa, Farmacêutica, apaixonada por cosméticos e tudo relacionado à beleza, saúde e atividade física foco da minha Farmácia de Manipulação; a Sempre Viva. Estou sempre atenta às novidades, adoro desenvolver novas fórmulas e vou compartilhar um pouco de tudo com vocês.