Ômega 3,6 e 9 – Um rico nutriente

Olá tudo bem?

Você já ouviu falar sobre ômega 3, 6 e 9?

Diversas especialidades recomendam o uso diário dessa substância que tem proporcionado tanto a jovens e a idosos, um mecanismo de reação contra colesterol ruim, o controle de doenças cardiovasculares e dentre outros benefícios!

O tema de hoje é essencial para o bom desenvolvimento do nosso corpo, o ômega 3 e ômega 6 não são produzidos pelo organismo e, por isso, precisam ser ingeridos através de alimentos que os contenham. Por exemplo:

– Peixe;

– Frutos do mar;

– Nozes;

– Alimentos de soja;

– Vegetais de cor verde-escura: espinafre.

Já o ômega 9 é o único que pode ser produzido pelo próprio organismo, porém, para que isso ocorra, é necessário que os ácidos ômega 3 e ômega 6 já estejam no organismo.

Mas afinal qual o papel do ômega 3, 6 e 9 em nosso organismo e porque são importantes?

Primeiramente vamos falar sobre o papel dos ácidos graxos ômega 3, 6 e 9 buscando a definição:

  • Ácidos graxos são estruturas químicas que são formadas pelos componentes Carbono, Hidrogênio e Oxigênio que em sua grande maioria são cadeias longas que se dividem em saturadas e insaturadas.

Podemos encontrar o ômega 6 em grande quantidade nos óleos de soja e milho, já o ômega 3 pode ser encontrado em vegetais de folhas verdes, no óleo de linhaça e nos óleos de peixes marinhos.

Sobre a importância:

Fica o destaque para a capacidade dos ácidos graxos se transformarem em substâncias biologicamente mais ativas, com funções essenciais no componente estrutural das membranas celulares e do tecido cerebral e nervoso. De forma bem prática, os ômegas 3, 6 e 9 estão diretamente ligados ao:

– Colesterol;

– Triglicerídeos;

– Controle de doenças cardiovasculares tanto inflamatórias quanto autoimunes;

– Depressão;

– Mal de Alzheimer;

– Déficit de atenção;

– Hiperatividade.

Falando sobre alimentação, vamos conferir alguns dados de uma pesquisa da UNICAMP que revela a riqueza da concentração de ômega 3 e 6 nos alimentos que podemos consumir diariamente tanto de origem vegetal como animal.

A tabela 1 apresenta as concentrações dos ácidos linoleico (ômega 3) e alfa-linolênico (ômega 6) em alimentos de origem vegetal (tendo diferenciação na concentração no alimento se estiver cozido ou cru):

A tabela 2 apresenta as concentrações dos ácidos linoleico (ômega 3) e alfa-linolênico (ômega 6) em alimentos de origem animal (tendo diferenciação na concentração no alimento se estiver cozido ou cru):

Não importa se você é vegano, vegetariano, carnívoro ou segue alguma dieta recomendada por algum especialista, o importante é se informar e desenvolver uma alimentação que proporcione saúde e bem-estar.

Portanto, esse rico nutriente é muito importante e nem precisa de prescrição médica para adquirir, já que o produto é registrado como alimento no Ministério da Saúde.

E está disponível na loja virtual o Ômega 3 Masculino e o Ômega 3 Feminino, garanta o seu!

Surgiu algumas dúvida? Fale conosco! Mande e-mail: contato@farmaciasempreviva.com.br ou liga pra gente o telefone: (35) 3622-5658 ou WhatsApp: (35) 9 8856-4673.

Até a próxima com mais dicas e informações para o seu dia-a-dia.

Referências:

– Importância dos ácidos graxos essenciais – pesquisadora-científica Neuza Sumico Takahashi,neuza@pesca.sp.gov.br , Instituto de Pesca, outubro 2005
– Revista Nutrição – Ácidos graxos poliinsaturados ômega-3 e ômega-6: importância e ocorrência em alimentos – Campinas 2006

Graduando em administração, libriano e proseador. Sou mineiro de sangue, gosto muito de desafios novos seja no campo social, político, saúde e dia-a-dia (a boa conversa cotidiana, refletindo sobre tudo um pouco).

Lucas Bueno
Lucas Bueno
Graduando em administração, libriano e proseador. Sou mineiro de sangue, gosto muito de desafios novos seja no campo social, político, saúde e dia-a-dia (a boa conversa cotidiana, refletindo sobre tudo um pouco).