Mulher com as mãos na barriga, sentindo dor e com problemas gastrointestinais

Problemas gastrointestinais: como evitar

Problemas gastrointestinais atingem inúmeras pessoas, em todo o mundo, causam desconforto e afetam a qualidade de vida. Seja por má alimentação, estresse ou predisposições genéticas, enfrentar desconfortos, como azia, gases e náuseas, se tornou comum. 

No entanto, com os avanços da medicina e a descoberta de soluções naturais, é possível combater esses desagrados. Continue a leitura e saiba mais como evitar o desconforto intestinal e viver uma vida mais tranquila!

O que são distúrbios gastrointestinais?

O trato gastrointestinal (GI) é uma rede complexa, que desempenha uma importante função na saúde geral do corpo, encarregada de processar alimentos, absorver nutrientes e eliminar resíduos. Distúrbios gastrointestinais, como o nome indica, são problemas ou anormalidades que ocorrem nessa região, englobando uma vasta gama de condições que prejudicam o trato gastrointestinal – desde o esôfago até o reto. 

Esses distúrbios são agudos e repentinos e possivelmente desaparecem depois de um curto período, ou crônicos, persistindo por longos períodos, às vezes, por toda a vida.

Os problemas gastrointestinais se manifestam em razão de múltiplas fontes:

  • Funcionais: alguns distúrbios são funcionais, o que significa que o trato GI não está funcionando corretamente, mas provavelmente não mostra sinais visíveis de dano. Um exemplo clássico é a síndrome do intestino irritável;
  • Estruturais: em distúrbios estruturais, a estrutura do trato GI é afetada, como em casos de doença inflamatória intestinal, que desencadeia inflamação e ulcerações;
  • Infecções: bactérias, vírus ou parasitas, que ao infectarem o trato GI, causam distúrbios, como gastroenterite;
  • Hábitos alimentares: a saúde do trato GI depende dos hábitos alimentares que cultivamos. Alimentos picantes, muito açucarados ou ricos em gorduras ruins ou mesmo os alimentos que somos alérgicos, ou intolerantes, potencialmente desencadeiam problemas gastrointestinais;
  • Fatores genéticos: algumas condições hereditárias, como a doença celíaca, são transmitidas por gerações;
  • Estresse e outros fatores psicológicos: o cérebro e o trato GI estão intrinsecamente associados, e o estresse, ou outros problemas psicológicos, manifestam-se por meio de sintomas digestivos.

Quais são os principais problemas gastrointestinais?

Conheça os problemas gastrointestinais mais comuns.

Náuseas

Mais do que apenas uma sensação desconfortável, as náuseas são o reflexo de uma série de fatores subjacentes. Enquanto a intoxicação alimentar, gravidez e enjoo do mar, por exemplo, são causas conhecidas, enxaquecas, quimioterapia e até doenças psicológicas talvez sejam causas desse mal-estar, por isso precisam ser investigadas.

Gases

O acúmulo excessivo de gases não é apenas desconforto, mas pode ser sintoma de digestão inadequada ou intolerância a alimentos. Ingestão de ar, durante a alimentação ou enquanto bebe, e o consumo de alimentos ricos em fibras fermentáveis (por exemplo, FODMAPs) intensificam a produção de gases.

Azia

A azia recorrente pode ser sinal de uma condição mais grave, como a doença do refluxo gastroesofágico (DRGE). Se não tratada, provoca danos no esôfago e aumenta o risco de câncer.

Doenças intestinais

Assim como ocorre com a doença de Crohn e a colite ulcerativa, na diverticulite, bolsas no intestino se inflamam; já na doença celíaca, a ingestão de glúten danifica o intestino delgado.

Constipação e diarreia

Além de dieta e infecção, causas menos comuns, como distúrbios da tireoide, diabetes ou síndrome do intestino irritável, podem estar por trás dessas condições. A desidratação é uma preocupação grave, particularmente associada à diarreia.

Gastrite

Essa inflamação, aguda ou crônica, e os sintomas, como dor, vômitos e indigestão, são comumente confundidos com muitos outros problemas gastrointestinais. A presença da bactéria H. pylori, habitante natural do estômago, é uma das principais causas.

Síndrome do intestino irritável (SII)

Embora a causa exata seja desconhecida, acredita-se que a SII é resultado de uma interação complexa entre fatores genéticos, alimentares, ambientais e psicológicos. Tratamentos eficazes, muitas vezes, compreendem uma combinação de mudanças na dieta, medicamentos e terapias de redução de estresse.

Como evitar os problemas intestinais?

Para um trato gastrointestinal saudável, é fundamental levar uma vida equilibrada e com bem-estar. Embora muitos fatores acarretam problemas gastrointestinais, algumas medidas preventivas reduzem consideravelmente o risco de desenvolvê-los. Confira.

Dieta equilibrada

A alimentação rica em fibras, proveniente de frutas, legumes e cereais integrais, contribui para regular o funcionamento do intestino. Mesmo uma dieta mais saudável pode não tem digestão fácil para alguns indivíduos, sobretudo se for proveniente de alimentos com potencial de fermentar excessivamente – os FODMAPs. Evitar alimentos muito condimentados, gordurosos ou com alto teor de lactose, podem prevenir desconfortos para muitas pessoas. O equilíbrio é a chave: ouça o seu corpo e identifique os alimentos problemáticos para você.

Hidratação

Beber água ao longo do dia mantém o trato gastrointestinal lubrificado, facilitando a digestão e a passagem dos alimentos.

Exercício regular

A prática de atividades físicas, além de promover inúmeros outros benefícios, estimula o movimento peristáltico dos intestinos, contribui para evacuações mais regulares e previne a constipação.

Gerenciamento do estresse

O equilíbrio emocional é intrínseco à saúde. Terapia e práticas de meditação, ioga ou mesmo uma simples caminhada ao ar livre são eficazes na redução do estresse, que, muitas vezes, se manifesta por meio de problemas digestivos.

Moderação no álcool e na cafeína

Enquanto o café pode acelerar a evacuação, o consumo excessivo irrita o estômago e o intestino. O álcool, por sua vez, interfere na absorção de nutrientes e desencadeia inflamações.

Asafin

Reconhecido pelas virtudes terapêuticas, o Asafin, extraído da planta Ferula asafoetida, mostrou-se um aliado poderoso para o trato digestivo. A Farmácia Sempre Viva tem esse composto natural, que auxilia na produção de enzimas digestivas e minimiza desconfortos, como inchaço, gases e sensação de indigestão.

Agora, você sabe que a manutenção da saúde gastrointestinal não se resume apenas à escolha de bons alimentos, mas envolve um estilo de vida integrado e consciente. Suplementos naturais, como o Asafin, são ferramentas valiosas nesse processo. 

Sempre que surgirem dúvidas ou desconfortos persistentes, procure um especialista. E, para soluções naturais eficazes, considere os produtos da Farmácia Sempre Viva como estratégia de saúde digestiva.

Confira também: Diamina oxidase

Vivian Costa
Vivian Costa

Olá, sou a Vivian Costa, Farmacêutica, apaixonada por saúde preventiva, antienvelhecimento e beleza, com foco para minha Farmácia de Manipulação; a Sempre Viva. Estou sempre atenta às novidades, adoro desenvolver novas fórmulas e vou compartilhar um pouco de tudo com vocês. Veja um pouco da minha trajetória em: http://blog.farmaciasempreviva.com.br/curriculo/

Artigos: 413

Deixe uma resposta