mulher sentindo dores após ser diagnosticada com candidíase vaginal

Tratamento para candidíase: opções recomendadas

A candidíase é uma infecção fúngica comum, que afeta tanto homens quanto mulheres e causa irritação, coceira e outros desconfortos.

Felizmente, existem várias opções de tratamento disponíveis para aliviar os sintomas e combater a infecção.

Neste artigo da Farmácia Sempre Viva, exploraremos as principais opções de tratamento para a candidíase, lembrando que é de suma importância procurar um médico antes de tomar qualquer medicamento.  

Se você quer alívio e deseja saber como tratar efetivamente a candidíase, continue lendo e descubra as melhores soluções disponíveis.

O que é candidíase?

A candidíase é uma infecção causada por um fungo, popularmente conhecido como Candida, que vive naturalmente em nosso corpo, especialmente no intestino, de maneira inofensiva.

No entanto, em algumas circunstâncias, esse fungo se multiplica e causa problemas, especialmente no canal vaginal.

Essa infecção endógena, nas mulheres, é conhecida como candidíase vaginal, provocada principalmente pelo tipo fungo Candida albicans.

Quais são os sintomas da candidíase?

A candidíase pode se manifestar de forma assintomática, ou seja, sem apresentar sintomas perceptíveis, descoberta apenas durante exames clínicos realizados por ginecologistas.

No entanto, quando ocorrem, os sintomas da candidíase mais comuns são:

  • Ardor ou sensação de queimação na área afetada;
  • Coceira leve, moderada ou intensa na região vaginal;
  • Corrimento vaginal esbranquiçado, cujo aspecto é semelhante a uma nata;
  • Desconforto ou dor ao urinar.

É importante salientar que a intensidade desses sintomas varia e são influenciados por fatores específicos.

Caso você esteja com algum desses sintomas, é recomendado procurar orientação médica para o diagnóstico e tratamento adequados.

Qual é o tratamento mais eficaz para candidíase?

Encontrar o melhor tratamento para candidíase depende intrinsecamente de identificar o nível de gravidade da condição. Entenda.

Tratamentos para candidíase esporádica na forma não grave

Existem opções eficazes de tratamento para a candidíase não grave, tanto por via oral quanto tópica (intravaginal). Os comprimidos orais e os tratamentos tópicos, com pomadas, cremes ou óvulos, apresentam uma taxa de cura acima de 90%.

A escolha entre os tratamentos oral e o intravaginal deve ser em conjunto com o médico, considerando as vantagens e desvantagens.

Os medicamentos administrados por via oral são mais convenientes, porém eventualmente provocam efeitos colaterais: náuseas, diarreia ou dor de cabeça, um pouco mais comuns.

Além disso, os remédios orais podem demorar de 24 a 48 horas a mais para aliviar completamente os sintomas, em comparação com as pomadas ou óvulos vaginais para candidíase.

Para candidíase recorrente na forma grave

O tratamento convencional da candidíase recorrente é o uso de fluconazol 150 mg por via oral, em um esquema de 3 doses, com intervalo de 72 horas. Após a conclusão desse esquema, é iniciado um tratamento preventivo com o fluconazol 150 mg, via oral, uma vez por semana, durante 6 meses.

Outros antifúngicos utilizados para tratar a candida são o cetoconazol, fenticonazol, nistatina, terbinafina. O objetivo de todos estes medicamentos é interromper o super crescimento de fungos. 

No entanto, o que acontece em muitos casos é que a chamada síndrome fúngica e a candidíase não é eliminada por completo e acaba voltando. É a reinfecção ou infecção de repetição fúngica. 

E é por isso que você precisa seguir bem os passos colocados no tópico “O que é bom para tratar a candidíase?”.

Como diagnosticar a candidíase?

O diagnóstico da candidíase vaginal ocorre durante uma consulta médica, por exame ginecológico.

Durante esse exame, é realizada a coleta de secreções vaginais, que serão analisadas em laboratório. Essa análise permite identificar e confirmar a presença excessiva do fungo Candida e assim iniciar o tratamento.

O que é bom para tratar a candidíase?

A candidíase é uma condição tratável, e algumas medidas auxiliam no processo de cura. Além de medicamentos, óvulos e pomadas antifúngicas, aqui estão algumas dicas adicionais para o  sucesso no tratamento da candidíase.

Siga as orientações médicas: é importante tomar os medicamentos prescritos pelo período recomendado e na dosagem correta. Não interrompa o tratamento antes do indicado pelo profissional de saúde;

Inclua o parceiro sexual no tratamento: caso a candidíase seja genital, é recomendável que o parceiro também seja tratado para evitar a reinfecção. Consulte um médico e obtenha mais orientações;

Escolha roupas íntimas de algodão: opte por tecidos naturais, como os de algodão, que permitem a respiração adequada da região genital e evitam a umidade excessiva, o que favoreceria a proliferação do fungo;

Higiene-se adequadamente: faça a limpeza da região genital com água morna e sabonete neutro suave. Evite produtos irritantes ou perfumados, que desequilibrem a flora vaginal;

Permita a ventilação: durma sem roupas íntimas para promover a circulação de ar na região genital. Esse hábito ajuda a prevenir a umidade e a proliferação do fungo;

Pratique sexo seguro: durante o tratamento, evite relações sexuais desprotegidas para evitar a transmissão ou reinfecção da candidíase.

Mudanças na alimentação: são fundamentais, pois a infecção por candidíase é um sinal do seu corpo que algo não vai bem, que há um desequilíbrio. Estar bem nutrida e consequentemente estar com o sistema imune funcionando bem é a chave para dizer adeus à cândida e não se infectar novamente. Evite (ou mesmo elimine da sua dieta) alimentos processados (industrializados), ricos em carboidratos refinados, açúcar e gorduras inflamatórias. E se alimente com comida de verdade, frutas, legumes, hortaliças, carnes não processadas.

Conheça o óvulo de óleo vaginal para candidíase da Farmácia Sempre Viva

O Óvulo Vaginal para Candidíase da Farmácia Sempre Viva promove o equilíbrio da saúde vaginal. A função desse produto é restabelecer a microbiota vaginal, contribuindo para uma melhora significativa.

O óvulo especial da Farmácia Sempre Viva, feito com gelatina, óleo de coco e probióticos (lactobacilos), é anatômico, facilitando a introdução na vagina. Não deixe de conferir essa solução eficaz para a candidíase.

Experimente o Óvulo Vaginal da Farmácia Sempre Viva e redescubra o bem-estar íntimo. Navegue pelo catálogo para saber mais.

Vivian Costa
Vivian Costa

Olá, sou a Vivian Costa, Farmacêutica, apaixonada por saúde preventiva, antienvelhecimento e beleza, com foco para minha Farmácia de Manipulação; a Sempre Viva. Estou sempre atenta às novidades, adoro desenvolver novas fórmulas e vou compartilhar um pouco de tudo com vocês. Veja um pouco da minha trajetória em: http://blog.farmaciasempreviva.com.br/curriculo/

Artigos: 408

Deixe uma resposta