principais tipos de vitaminas para aumentar a imunidade e potencializar o corpo

8 vitaminas para aumentar a imunidade

Você tem o costume de ter resfriados com frequência, ou nos últimos tempos tem sentido fraqueza e falta de energia? Em situações como essas, a suplementação com vitaminas para a aumentar a imunidade pode ser interessante.

Dessa forma, é possível evitar doenças oportunistas, problemas de saúde que costumam aparecer em razão de imunidade baixa.

Mas afinal, quais são as principais vitaminas para aumentar a imunidade? Prossiga com a leitura e descubra 8 que não podem faltar! Vamos lá?

A importância das vitaminas para aumentar a imunidade

As vitaminas são importantes, pois é por meio delas que se garante o bom funcionamento do corpo e o fortalecimento do sistema imunológico.

Essas substâncias são altamente nutritivas. Conforme o tipo de vitamina, podem ser obtidas a partir da alimentação, suplementação e até da luz solar.

Cada vitamina desempenha um papel importante na manutenção da saúde, o que significa que é importante mantê-las em níveis adequados, procurando sempre efetuar a reposição.

Por exemplo, pessoas com déficit de vitamina D costumam sentir cansaço e fadiga extremos. Já a falta de vitaminas do complexo B causa queda de cabelo e pode comprometer a saúde da pele.

Como incluir fontes ricas de vitaminas no dia a dia?

A maneira mais eficiente de incluir fontes ricas de vitaminas no dia a dia é por uma dieta saudável e nutritiva.

No entanto, somente a alimentação adequada não basta. É preciso adotar hábitos saudáveis, como, por exemplo, dormir um sono verdadeiramente reparador, prática regular de exercícios físicos e procurar expor-se à luz solar de forma equilibrada.

Ainda que as refeições estejam balanceadas, é possível que você não consiga incluir todas as fontes de vitaminas em quantidades suficientes.

Por isso, realizar exames médicos periódicos e, se for o caso, fazer a suplementação vitamínica por meio de cápsulas pode ser necessário.

Principais e melhores vitaminas que aumentam a imunidade

As principais e melhores vitaminas que aumentam a imunidade são: A, B2 e B6, C, D, E, zinco, multivitamínicos e ômega 3. Saiba mais sobre cada uma.

Vitamina A

A vitamina A possui ação antioxidante, anti-inflamatória e promove a renovação celular. Isso significa que é essencial para a saúde dos olhos, da pele, do cabelo e do sistema reprodutivo.

Uma maneira de aumentar a vitamina A é incluir na dieta alimentos como batata-doce, fígado bovino e vegetais verdes.

Vitaminas B2 e B6

A vitamina B2 atua na produção de células do sangue e no metabolismo, além de contribuir para a saúde dos olhos e da pele. Se você costuma ter enxaqueca, a vitamina A também pode ajudar a reduzir a frequência e a intensidade das crises.

Os sinais de déficit de vitamina B2 incluem: anemia, vista cansada, sensibilidade à luz e problemas no crescimento de crianças e jovens.

É possível aumentar a produção de vitamina B2 com alimentos à base de leguminosas, cereais integrais e peixes.

Já a vitamina B6 é uma das principais substâncias responsáveis pelo bom funcionamento do metabolismo e pela formação das hemácias.

Os sintomas mais comuns, que indicam a necessidade de reposição de vitamina B6, são: confusão mental, fissuras nos lábios e sensação de formigamento nas mãos.

A boa notícia é que a vitamina B6 está presente na maioria das frutas e alimentos, como alho, aves, peixes e banana.

Vitamina C

Famosa no tratamento da gripe, a vitamina C é uma substância fundamental para o bom funcionamento do sistema imunológico, por promover a produção de glóbulos brancos, principais células atuantes na defesa do organismo.

Além disso, a vitamina C contribui para evitar o envelhecimento precoce da pele. Por isso, é muito usada em procedimentos estéticos.

Se houver déficit de vitamina C, há grandes chances de desenvolver anemia. Para evitar a doença, é importante consumir frutas ácidas, como limão e laranja.

Vitamina D

A vitamina D promove diversos benefícios para a saúde, como a regulagem da absorção de fosfato e cálcio, o controle da pressão arterial, tonificação dos músculos e bom funcionamento do sistema cardiovascular e nervoso.

É por meio da exposição à luz solar que o nosso organismo produz naturalmente a vitamina D. Por isso, o contato com o sol é tão importante, desde que de maneira equilibrada.

No entanto, também é possível absorver vitamina D em alimentos como carnes vermelhas, peixes e ovos.

Vitamina E

A vitamina E possui ação antioxidante e anti-inflamatória, ajudando no fortalecimento do organismo.

Além disso, essa é uma poderosa vitamina, que previne doenças neurológicas, como Parkinson e Alzheimer.

Alguns alimentos fontes de vitamina E são: oleaginosas, cereais, abacate, azeitona preta e farelo de milho.

Zinco

O zinco é um mineral que, assim como as vitaminas elencadas, é fundamental para o fortalecimento da imunidade.

A carência de zinco pode provocar quedas de cabelo, problemas no crescimento, infertilidade, distúrbios neurológicos e diarreia.

Para aumentar o nível de zinco, vale incluir na dieta alimentos como frutos-do-mar, aves, carnes vermelhas, cereais e tubérculos.

Ômega 3

O ômega 3 é um ácido graxo que ajuda a combater a baixa imunidade e doenças cardiovasculares.

No entanto, os benefícios não param por aí. O ômega 3 também é conhecido por combater a inflamação e contribui para a função cerebral.

Rico em ácido linoleico, a carência dessa substância pode provocar perda de cabelo, degeneração dos rins, suor excessivo, problemas de fertilidade e atrasos no crescimento.

O consumo diário de peixes, sobretudo de águas mais geladas, como sardinha, arenque, cavala, linguado pode ajudar a prevenir a carência de ômega 3.

Quando o consumo de peixes é deficitário (algo que não é fácil em todo território nacional), considere a suplementação.

Alerta sobre multivitamínicos de “A a Z”

Esses suplementos tornaram-se populares com o lema que com apenas uma cápsula ao dia você estaria preparado para enfrentar a rotina, com a imunidade preparada.

Porém as dosagens destes suplementos que são normalmente encontrados nas prateleiras das drogarias não ajuda muita coisa. São dosagens pequenas, que servem mais como apoio ao slogan que o produto é completo e possui várias vitaminas e minerais, do que propriamente para o paciente.

Vamos tomar como exemplo o conhecido polivitamínico Centrum, um dos “inventores” do termo de “A a Z”. Sua fórmula contém 10 mcg de Vitamina D, o que equivale a apenas 400 UI – cada 1 mcg de Vitamina D equivale a 40 UI (unidades internacionais). Trata-se de uma dosagem muito pequena que pouco vai ajudar.

Muitas vezes suplementar é preciso

Conseguiu perceber a importância das vitaminas para aumentar a imunidade e para a saúde em geral? O primeiro passo é procurar seguir uma dieta nutritiva e balanceada. 

Check-ups e exames periódicos também ajudam a detectar eventuais carências. Se for o caso, a suplementação pode ser indicada para o reforço da imunidade.

Gostou de saber mais sobre as vitaminas? Então, continue no blog e confira outros conteúdos como este!

Vivian Costa
Vivian Costa

Olá, sou a Vivian Costa, Farmacêutica, apaixonada por saúde preventiva, antienvelhecimento e beleza, com foco para minha Farmácia de Manipulação; a Sempre Viva. Estou sempre atenta às novidades, adoro desenvolver novas fórmulas e vou compartilhar um pouco de tudo com vocês. Veja um pouco da minha trajetória em: http://blog.farmaciasempreviva.com.br/curriculo/

Artigos: 415

Deixe uma resposta