Tinturas vegetais

Tintura vegetal: saiba mais sobre essa opção da fitoterapia

A tintura é um dos diversos tipos de medicamentos fitoterápicos, que costumam ser uma solução natural e saudável para muitos problemas de saúde, além do seu uso cosmético.

A fitoterapia – medicina milenar que propõe tratamentos a partir da extração de ingredientes do reino vegetal – costuma utilizar a tintura em sua abordagem, principalmente, por meio da administração oral dessa solução, a partir de gotas.

Para entender melhor esse tipo de tintura, leia o conteúdo a seguir e saiba mais sobre essas substâncias eficientes, acessíveis e capazes de tratar desde simples condições de saúde física e mental até doenças mais complexas.

O que são tinturas vegetais?

Chamamos de tintura vegetal a forma de preparação cujo objetivo é extrair os princípios ativos de plantas medicinais. Essa extração e produção acontece com o uso do álcool, possibilitando a conservação das propriedades da flor ou vegetal. Por ser uma solução concentrada, considera-se a tintura mais forte e potente que os óleos e os chás.

Cada planta oferece determinados benefícios para a preparação de uma solução farmacêutica fitoterápica. Por exemplo, a ação farmacológica da tintura de alecrim pode ajudar no tratamento da bronquite e da asma e também pode ser aplicada na produção de fragrâncias devido ao seu agradável aroma.

Ainda é possível que, durante a preparação, seja utilizada apenas uma erva seca (tintura simples) ou vários tipos diferentes de ervas ou flores associadas (tintura composta). As farmácias de homeopatia e de manipulação costumam disponibilizar um variado catálogo de tinturas vegetais prontas para o uso.

Para que servem as tinturas vegetais?

Conforme mencionamos, esse tipo de tintura pode ser aplicado tanto em soluções farmacológicas, com o objetivo de tratar doenças, quanto na produção de perfumes e outros produtos da indústria cosmética.

Em razão da diversidade de plantas, ervas e flores existente na natureza, em especial no Brasil, a tintura é indicada conforme o tratamento pretendido, já que cada uma delas proporciona determinadas propriedades e benefícios. 

Conheça, então, alguns tipos de tinturas:

  • Tintura de melissa com passiflora: ajuda a reduzir a sensação de ansiedade e a tensão. É indicada para melhorar o sono e o humor;
  • Tintura de camomila: auxilia no tratamento de problemas gastrointestinais e digestivos. Possui propriedades anti-inflamatória, antisséptica e antiespasmódica no estômago;
  • Tintura de alecrim com espinheira-santa: além de estimular o sistema imune, serve para melhorar a digestão e tratamentos de refluxo gástrico.

Veja também: Tintura para Otimização do Sono Camomila + Mulungumulungu para que serve

Como utilizá-las?

As tinturas, geralmente, são consumidas por via oral, e as doses variam de acordo com a condição, doença e sintomas. Normalmente, na própria embalagem consta a posologia, mas você também pode se informar com o farmacêutico, médico ou profissional da área. Recomenda-se ainda a diluição da tintura em 100 ml de água antes de ingeri-la.

Por outro lado, algumas tinturas podem ser administradas por uso de compressas diretamente na pele, como no caso da arnica e da acácia. Nessas situações, o ideal é diluir cerca de 5 ml da tintura em torno de 480 ml de água e aplicar a mistura sobre o local durante 10 minutos, aproximadamente, 3 vezes ao dia.

Lembre-se de armazenar a sua tintura em um local fresco e arejado, sem contato com a luz solar, calor e umidade, em alguns casos pode ser necessário mantê-la na geladeira. Referente à validade, as tinturas costumam durar entre 6 e 12 meses.

Quais são as contraindicações?

Pelo fato de serem compostas de álcool, as tinturas podem ser contraindicadas para alguns públicos, como gestantes, crianças e mulheres em período de amamentação.

Pessoas que, eventualmente, apresentem alergia a algum dos componentes, estejam usando certos medicamentos ou tenham problemas no fígado também devem consultar o médico em relação ao uso da tintura.

O que é tintura-mãe?

Tintura-mãe é uma expressão comum em pesquisas sobre tinturas. Mas o que significa a tintura-mãe? 

Denomina-se tintura-mãe a forma da extração vegetal que faz uso de uma solução extratora com concentração em média de 70º GL e a proporção de 10% de planta e álcool.

Qual a diferença entre tintura-mãe e tintura vegetal?

Basicamente, a diferença entre tintura-mãe e a vegetal está na solução com que a tintura é preparada e na proporção de planta e álcool, ou seja, a concentração da substância fitoterápica da tintura-mãe é maior. Isso não quer dizer que o benefício do consumo de uma se sobressaia em relação a outra, já que é na prescrição que aparece quando aplicar cada uma delas.

Conheça as tinturas da Farmácia Sempre Viva

A Farmácia Sempre Viva é especializada no segmento de homeopatia e manipulação, e aqui no site você encontra um variado catálogo de tinturas

Garanta produtos de qualidade e, caso tenha dúvidas, entre em contato com a nossa central de atendimento via telefone, e-mail ou chat. Conte conosco para o seu tratamento com tintura!

Vivian Costa
Vivian Costa

Olá, sou a Vivian Costa, Farmacêutica, apaixonada por saúde preventiva, antienvelhecimento e beleza, com foco para minha Farmácia de Manipulação; a Sempre Viva. Estou sempre atenta às novidades, adoro desenvolver novas fórmulas e vou compartilhar um pouco de tudo com vocês. Veja um pouco da minha trajetória em: http://blog.farmaciasempreviva.com.br/curriculo/

Artigos: 413

Deixe uma resposta