Síndrome Metabólica: O que é? Fatores de risco? Complicações? Quais os tratamentos disponíveis?

Você foi diagnosticado com Síndrome Metabólica ou conheça alguém que sofre com isso? Entenda agora como as doenças metabólicas, como diabetes, hipertensão, colesterol podem afetar negativamente sua saúde. E conheça os tratamentos disponíveis.

O que é Síndrome Metabólica?

Síndrome Metabólica é um conjunto de condições que ocorrem simultaneamente que atingem o metabolismo do seu corpo.

O conjunto de doenças metabólicas é o que chamamos de fatores de risco associados à Síndrome Metabólica. Quando ocorrem simultaneamente as chances de desenvolver problemas mais graves é maior, o que aumenta significamente o risco de cardiopatias, acidentes vasculares (derrames) e diabetes do tipo 2.

Quais causas da Síndrome Metabólica?

A principal causa da Síndrome Metabólica está ligado à obesidade ou sobrepeso e o sedentarismo.

Além disso, este distúrbio metabólico está ligado à chamada resistência insulínica.

A insulina é produzido pelo pâncreas e permite que o açúcar/carboidrato possa ser utilizado como energia nas células.

As células das pessoas com resistência insulínica não respondem corretamente à ação da insulina. O resultado é que os níveis de açúcar no sangue aumentam mesmo que o corpo produza mais insulina para tentar diminuir este alto nível de açúcar (glicose) no sangue.

Quais os fatores de risco associados à Síndrome Metabólica?

Para a American Heart Association a Síndrome Metabólica ocorre quando 3 ou mais fatores de risco abaixo descritos acometem o paciente:

  • Obesidade abdominal: circunferência da cintura acima de 88 cm para mulheres ou 102 cm para homens;
  • Nível de Triglicerídeos de 150 miligramas por decilitro de sangue (mg / dL) ou mais;
  • Colesterol HDL (bom) inferior a 40 mg / dL em homens ou inferior a 50 mg / dL em mulheres;
  • Pressão arterial sistólica (número superior) de 130 milímetros de mercúrio (mm Hg) ou superior, ou pressão arterial diastólica (número inferior) de 85 mm Hg ou superior – o popular 13 por 8.
  • Glicemia em jejum igual ou superior a 100 mg / dL

Como diagnosticar a Síndrome Metabólica?

Para diagnosticar a síndrome metabólica o médico leva em conta justamente o conjunto de 3 ou mais fatores de risco associados, que listamos acima.

Ou seja, o médico avalia se o paciente está obeso (ou com sobrepeso), com alta taxa de triglicérides, baixo colesterol bom, hipertensão e glicose alta no sangue. Com 3 desses fatores associados, já é possível ser diagnosticado com Síndrome Metabólica.

Quais complicações podem ocorrer devido à Síndrome Metabólica?

Muitas complicações graves podem ocorrer se a síndrome metabólica não for tratada. Essas doenças normalmente são consideradas doenças crônicas. São elas:

  • Diabetes
  • Ataque cardíaco e complicações cardiovasculares;
  • Acidente vascular encefálico (derrames);
  • Aterosclerose (endurecimento das artérias);
  • Complicações renais;
  • Gordura no fígado (doença hepática gordurosa não-alcoólica).

Caso o diabetes venha a se desenvolver há mais riscos à saúde de todo corpo, como:

  • Lesão nos nervos;
  • Lesão nos olhos (ocular);
  • Doença renal;
  • Amputação de membros.

Quais tratamentos podem ser utilizados para a Síndrome Metabólica?

Tenha em mente que mudanças no seu estilo de vida são necessários!

Mudanças nos hábitos alimentares

Fique ciente que seus hábitos alimentares não estão corretos!

Avalie se sua dieta inclui frutas, verduras, legumes e proteínas nas quantidades necessárias. 

Além disso, faça uma autoavaliação: há muito consumo de fast-foods ou comidas industrializadas (ultraprocessadas)? Muitas massas, pães e tudo isso que é gostoso pra caramba, mas detona com nossa saúde?

Como está o consumo de álcool? Abusa “só” nos finais de semana? Mesmo consumindo somente nos finais de semana e socialmente, o álcool pode prejudicar bastante sua saúde, não abuse e tenha responsabilidade com sua saúde.

Evite:

  • Açúcar (aprenda a apreciar os alimentos com o gosto real que eles têm);
  • Sal exagerado (a mesma dica acima);
  • Álcool;
  • Gorduras, sobretudo aquelas colocadas em produtos industrializados (bolachinhas, pães);
  • Frituras;
  • Comidas industrializadas.

Procure um nutricionista para repensar junto contigo uma dieta saudável e que te deixe com saúde e feliz!

Prática regular de exercícios físicos

Também é necessário fazer uma autocrítica com relação à prática de exercícios físicos. Você está sedentário ou está fazendo o mínimo esforço?

Sair da inércia é necessário! Aqui as velhas máximas são importantes serem repetidas: “nunca é tarde para começar” e “uma longa jornada se inicia com o primeiro passo”.

Encontre algo que você faça e que te traga um pouco de prazer – sim, às vezes demora, mas a gente consegue achar algo que deixa a gente satisfeito.

Encontre um Educador Físico ou Fisioterapeuta em que você possa conversar e contar suas dificuldades e como superá-las.

Emagreça (perca peso)

Ao iniciar as etapas acima: comer de forma mais saudável e se exercitar – você vai começar a colher o suado resultado de perder quilos na balança e diminuir sua circunferência abdominal.

Mas não fique um “escravo” da balança – dê tempo ao tempo e tenha confiança que os resultados aparecerão e você sentirá muito mais disposição e qualidade de vida.

Suplementações que te auxiliam no tratamento da Síndrome Metabólica

Há muitas opções que trabalhamos na Farmácia Sempre Viva que podem te ajudar nesta jornada. Detalhamos os Top 3 abaixo, do terceiro para o primeiro lugar:

Top 3: Greenselect

Pense numa fórmula que te dê efeito termogênico, sem dar a sensação aquela sensação ruim de estar acelerado e taquicardia. Este é Greenselect que não possui cafeína em sua fórmula, mas é derivado do chá verde.

Seus bons resultados nos fatores de risco associados à Síndrome Metabólica, permitiu que esta formulação alcançasse o pódio neste top 3 suplementos para síndrome metabólica, com redução do peso corporal, circunferência da cintura, colesterol total, glicemia e triglicerídeos.

Top 2: Lowat® 

Considerar tradições milenares podem te dar o suporte necessário para alcançar uma vida saudável.

Estudar e encontrar  o que deu certo na tradicional medicina Indiana (Ayurveda) – este foi o caminho escolhido pelos pesquisadores que desenvolveram o Lowat. Sua formulação conta com 2 partes de extratos da planta Piper betle para 3 partes de sementes de Dolichos biflorus, que são ervas utilizadas na Ayurveda.

Essa combinação única de ervas consegue reduzir os níveis do hormônio grelina (que induz a fome) e ao mesmo tempo aumentar a adiponectina (hormônio que ajuda queimar gorduras e tem papel importante na regulação da insulina).

Uma pesquisa concluiu que as pessoas que tomaram 900 mg de Lowat durante oito semanas perderam em média 4,3 kg:

Top 1: Metabolize®  4 Plus

Finalmente o primeiro lugar!

E o vencedor é o Metabolize® 4 Plus, com grande destaque para o tratamento da Síndrome Metabólica. Esta formulação foi cuidadosamente desenvolvida para pessoas que estão passando por este conjunto de doenças metabólicas. 

Sua fórmula contém 3 minerais que agem de forma conjunta:

Magnésio: o suplemento mineral mais “querido” e prescrito por médicos e nutricionistas especializados na área. Sua ação está em equilibrar o metabolismo da insulina e sendo suporte na formação da microbiota intestinal saudável.

Cromo: estudos mostram que este mineral pode ajudar a diminuir a compulsão por doces e carboidratos. Além de ajudar a manter a glicose em níveis ideais no sangue, ele também ajuda no controle do colesterol.

Zinco: também ajuda no controle da glicemia sanguínea, auxilia no processo de queima de gorduras e redução da pressão arterial.

Mas o grande diferencial do Metabolize 4 Plus está na utilização de probióticos com objetivo de deixar mais saudável os microorganismos que ajudam na digestão e absorção de nutrientes, ou seja, na melhora da microbiota intestinal (flora intestinal).

Nós já falamos bastante sobre a importância dos probióticos aqui no blog da Farmácia Sempre Viva, neste post temos um infográfico bem completinho sobre os probióticos.

Resultados comprovados do Metabolize 4:

Conclusão: vamos melhorar esse metabolismo?

Muitas vezes a gente acredita que tudo está perdido e nós temos é que aprender a conviver com doenças crônicas e que comprometem nossa saúde como um todo.

Pode parecer piegas, mas é importante dizer que sempre há um caminho para melhorar nossa situação. De verdade.

A lista dos Top 3 suplementos para Síndrome Metabólica devem ser encarados como uma ajuda, um suporte. É importante sempre alinhar hábitos alimentares mais saudáveis e práticas de exercícios físicos – não há atalhos!

Fique bem e conte sempre conosco! Sinta-se à vontade para escrever abaixo qualquer dúvida que tenha sobre Síndrome Metabólica ou suplementos que ajudem a superá-la. Compartilhe também suas experiências!

Referências:

https://www.heart.org/en/health-topics/metabolic-syndrome/about-metabolic-syndrome

https://www.mayoclinicproceedings.org/article/S0025-6196(11)60947-6/fulltext

Olá, sou a Vivian Costa, Farmacêutica, apaixonada por cosméticos e tudo relacionado à beleza, saúde e atividade física foco da minha Farmácia de Manipulação; a Sempre Viva. Estou sempre atenta às novidades, adoro desenvolver novas fórmulas e vou compartilhar um pouco de tudo com vocês.

Vivian Costa
Vivian Costa
Olá, sou a Vivian Costa, Farmacêutica, apaixonada por cosméticos e tudo relacionado à beleza, saúde e atividade física foco da minha Farmácia de Manipulação; a Sempre Viva. Estou sempre atenta às novidades, adoro desenvolver novas fórmulas e vou compartilhar um pouco de tudo com vocês.