Cosméticos para gestantes: o que devo usar com segurança?

O corpo feminino sofre diversas mudanças durante a gestação. Se por um lado as futuras mamães querem manter os cuidados com a beleza durante esta fase, por outro também desejam que seus bebês cresçam e se desenvolvam da maneira saudável, sem que qualquer produto cosmético interfira de maneira negativa neste processo natural.

Durante a gestação os cuidados com a beleza devem ser redobrados e a escolha dos cosméticos ideais faz parte fundamental do cuidado tanto da mamãe quanto do futuro bebê.

Cosméticos para Gestantes

À medida que a barriga cresce a vontade de abusar de determinados cosméticos também aumenta. E é nessa hora que a cautela e a orientação farmacêutica e médica é fundamental para evitar problemas como alergias, manchas, estrias e a má formação do bebê.

image

O que as pesquisas apontam? Quais são as substâncias mais controversas:

Uso de Corticóides [1]:

Uma pesquisa apontou que o uso de corticoides (utilizados em alergias da pele, como a dermatite atópica, eczema de contato, alergia a picada de insetos), acarretaram taxas de baixo peso do bebê ao nascer.

Uso da Hidroquinona [2]:

Este ácido é normalmente utilizado para despigmentação da pele, no entanto, seu uso no período da gravidez é desaconselhável, devido ao alto grau de toxicidade, sendo que as pesquisas constatadaram atividade cancerígena.

Uso de Parabenos [3]:

Estes ativos são normalmente utilizados para conservar os cosméticos (exemplos de parabenos: etilparabeno, propilparabeno, isopropilparabeno, butilparabeno, ácido benzoico, ácido paraidroxibenzoico e parahidroxibenzoato). As pesquisas apontaram que sua utilizaram acarreta leve ação estrogênica, ou seja, o parabeno interfere no sistema endócrino de humanos, o que é especialmente preocupante no período da gravidez.

Uso de Tinturas para Cabelos [4]:

Pesquisas apontam o potencial desenvolvimento de linfomas e outros tipos de cânceres, sobretudo, devido à presença de amônio e o formol.
Muitas dessas pesquisas não são estudos totalmente conclusivos, mas não vale a pena arriscar neste momento tão especial para a mulher e o bebê.

O que é seguro?

Alguns cosméticos são permitidos como as fórmulas contendo óleos 100% vegetais, como semente de uva, amêndoas e oliva; que hidratam e protegem a pele. Bem como os extratos naturais de camomila e a calêndula que mantém a integridade cutânea. É indicado sempre produtos hipoalergênicos, com pouca fragrância, sem corantes e principalmente com ausência total de derivados petroquímicos; como óleo mineral e vaselina.

Os shampoos e os sabonetes líquidos utilizados no dia-a-dia devem ser suaves, para evitar alergias e irritações.

Protetor solar

Deve ser obrigatório, principalmente ao longo da gestação. Durante a espera do bebê, devido à alteração hormonal, a mulher fica mais propensa a desenvolver manchas na pele.

O uso de nutracêuticos mais conhecidos como pílulas da beleza (que tem a missão de combater os radicais livres que aceleram o envelhecimento) devem ser evitados durante a gravidez. Nesta fase a complementação via suplementos vitamínicos; como o ácido fólico, são essenciais para a formação e saúde do bebê e não devem ser deixados de lado.

Também estão proibidos o uso de perfumes e as loções com álcool que podem irritar a pele. Bem como loções que contenham ureia e cânfora.

Cosméticos manipulados

Uma opção segura de produtos feitos especialmente para você durante a gestação e para os futuros bebês também.

Bibliografia
[1] Mahé A, Perret JL, Ly F, Fall F, Rault JP, Dumont A. The cosmetic use of skin-lightening products during pregnancy in Dakar, Senegal: a common and potentially hazardous practice. Trans R Soc Trop Med Hyg. 2007 Feb;101(2):183-7. Epub 2006 Oct 4.
[2] Kooyers TJ, Westerhof W. Toxicology and health risks of hydroquinone in skin lightening formulations. J Eur Acad Dermatol Venereol. 2006 Aug;20(7):777-80.
Kooyers TJ, Westerhof W. Toxicological aspects and health risks associated with hydroquinone in skin bleaching formula. Ned Tijdschr Geneeskd. 2004 Apr 17;148(16):768-71
[3] Routledge EJ, Parker J, Odum J, Ashby J, Sumpter JP. Some alkyl hydroxy benzoate preservatives (parabens) are estrogenic. Toxicol Appl Pharmacol. 1998 Nov;153(1):12-9.
Golden R, Gandy J, Vollmer G. A review of the endocrine activity of parabens and implications for potential risks to human health. Crit Rev Toxicol. 2005 Jun;35(5):435-58.
Chen J, Ahn KC, Gee NA, Gee SJ, Hammock BD, Lasley BL. Antiandrogenic properties of parabens and other phenolic containing small molecules in personal care products. Toxicol Appl Pharmacol. 2007 Jun 15;221(3):278-84. Epub 2007 Mar 27.
[4] Thun MJ, Altekruse SF, Namboodiri MM, Calle EE, Myers DG, Heath CW Jr. Hair dye use and risk of fatal cancers in U.S. women. J Natl Cancer Inst. 1994 Feb 2;86(3):210-5. Comment in: J Natl Cancer Inst. 1994 Feb 2;86(3):164-5. J Natl Cancer Inst. 1994 Jun 15;86(12):941-4.
Yu MC, Skipper PL, Tannenbaum SR, Chan KK, Ross RK. Arylamine exposures and bladder cancer risk. Mutat Res. 2002 Sep 30;506-507:21-8.

Olá, sou a Vivian Costa, Farmacêutica, apaixonada por cosméticos e tudo relacionado à beleza, saúde e atividade física foco da minha Farmácia de Manipulação; a Sempre Viva. Estou sempre atenta às novidades, adoro desenvolver novas fórmulas e vou compartilhar um pouco de tudo com vocês.

Vivian Costa
Vivian Costa
Olá, sou a Vivian Costa, Farmacêutica, apaixonada por cosméticos e tudo relacionado à beleza, saúde e atividade física foco da minha Farmácia de Manipulação; a Sempre Viva. Estou sempre atenta às novidades, adoro desenvolver novas fórmulas e vou compartilhar um pouco de tudo com vocês.