N Acetilcisteína (NAC) combate inflamação e melhora a saúde da Tireoide e do Intestino

Hoje vamos falar sobre um suplemento bastante com muitas aplicações, barato e seguro – o NAC – sigla para N Acetilcisteína  e como ele pode ajudar pacientes a reduzirem os anticorpos da tireoide e com problemas intestinais.

O NAC também ajuda nas vias de desintoxicação (que geralmente são prejudicadas em Hashimoto, uma doença em que o próprio sistema imune ataca as células da tireoide), bem como a função intestinal, sendo um potente anti-inflamatório por estimular a produção da glutationa.

NAC é um excelente suplemento para a condição da asma, osteoporose, estresse oxidativo e inflamação crônica.

Neste artigo, vamos conversar um pouco sobre:

O que é NAC?
O papel do NAC no suporte ao Hashimoto Fígado
Por que o NAC é importante para a desintoxicação?
NAC ajuda a diminuir o estresse oxidativo
NAC ajuda a diminuir a inflamação crônica
NAC ajuda na saúde intestinal
Como usar o NAC em sua rotina?

O que é NAC?

A N-acetilcisteína (NAC) é um derivado à base de enxofre do aminoácido L-cisteína. No corpo, ele atua como um potente antioxidante, sendo considerado um potente hepatoprotetor, com capacidade de prevenir danos ao fígado.

Na década de 1970, descobriu-se que o NAC era um antídoto para overdoses de Paracetamol (Tylenol®) e nos anos 80 foi descoberto que o NAC pode ajudar a prevenir reações tóxicas a agentes quimioterápicos.

O papel do NAC no suporte ao Hashimoto e Fígado

Pessoas portadoras de tireoidite de Hashimoto geralmente têm uma capacidade prejudicada de eliminar toxinas e podem ter uma sobrecarga ou acúmulo de toxinas, o que traz prejuízos para a saúde como um todo.

As toxinas podem se acumular devido à permeabilidade intestinal (barreira intestinal vazada ou leaky gut), que pode levar para a corrente sanguínea alimentos mal digeridos, toxinas.

Estudos têm demonstrado que há uma grande chance das doenças autoimunes estarem relacionadas à permeabilidade intestinal, inclusive a Tireoidite de Hashimoto.

Além disso, existem vários outros fatores associados à doença de Hashimoto que podem prejudicar a capacidade do fígado de eliminar toxinas do corpo de maneira adequada.

Esses incluem:

  • Uma diminuição da capacidade de suar e eliminar toxinas através da pele;
  • Problemas de absorção de nutrientes;
  • Sensibilidades alimentares que levam ao acúmulo de anticorpos;
  • A variação do gene MTHFR que pode prejudicar a capacidade de metilação do corpo (um processo chave de desintoxicação).

Por que o NAC é importante para a desintoxicação?

Como muitas pessoas com problemas de tireoide estão lidando com uma alta carga tóxica em seus corpos, considero o NAC um super suplemento para pessoas com doença de Hashimoto. No corpo, o NAC se transforma em glutationa, um antioxidante que não apenas apóia a função hepática, mas também ajuda o fígado a eliminar metais pesados ​​e outras toxinas.

Além disso, pesquisas experimentais e estudos clínicos anteriores descobriram que a glutationa pode ajudar a recuperar o dano hepático induzido pelo estresse oxidativo em doenças hepáticas alcoólicas e não alcoólicas. Em um estudo onde 30 participantes de meia-idade com esteatose hepática gordurosa não alcoólica foram selecionados aleatoriamente para receber vitamina C ou NAC, os pesquisadores descobriram que o NAC pode melhorar a função hepática em pacientes com doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA).

Por esse motivo, o NAC pode ser altamente benéfico quando você considera iniciar sua jornada de saúde com um protocolo de suporte do fígado.

NAC ajuda a diminuir o estresse oxidativo

A suplementação com NAC pode melhorar o estresse oxidativo e inflamação crônica.

Essas duas condições são grandes motivadoras de várias doenças, muitas deles de característica autoimune, incluindo a tireoidite de Hashimoto.

O estresse oxidativo ocorre quando ocorre um desequilíbrio e nossas células produzem muitos radicais livres, desequilibrando os oxidantes e antioxidantes. Muitos fatores podem desencadear ou exacerbar o estresse oxidativo, incluindo:

Os radicais livres podem danificar várias organelas e processos celulares, interrompendo a fisiologia normal. Embora o corpo tenha vários mecanismos de defesa antioxidantes, muitos radicais livres podem oprimir nosso corpo e (entre outras coisas) afetar a expressão do gene, o que pode levar à inflamação.

O estresse oxidativo também pode se tornar um fator-chave na doença de Hashimoto e em outros distúrbios da tireoide. Na verdade, os pesquisadores descobriram níveis aumentados de estresse oxidativo entre as pessoas com a doença de Hashimoto.

Quando nossa glândula tireóide produz hormônios tireoidianos, ela cria também radicais livres. Sem glutationa suficiente para manter o estresse oxidativo sob controle, quantidades excessivas podem impactar outros tecidos.

Então caso não tenha glutationa em níveis ideais em meu corpo há um potencial de risco de desenvolvimento de Tireoidite de Hashimoto. Um estudo conduzido em 2012 descobriu que os pacientes com Hashimoto tinham níveis 62% mais baixos de glutationa sérica em comparação com controles da mesma idade.

Nesse mesmo estudo, foi identificada uma relação significativa entre os níveis séricos de glutationa, anticorpos TPO e TSH . Quanto mais baixa a glutationa, mais altos são os anticorpos e mais altos os níveis de TSH – sugerindo hipotireoidismo.

Como um precursor da glutationa, o NAC pode ajudar a otimizar os níveis de glutationa e reduzir os anticorpos da tireoide.

NAC ajuda a diminuir a inflamação crônica

A inflamação é mal falada, mas nas situações certas é ela que nos salva. Se a gente cortar o dedo o sistema imunológico vai se concentrar naquele local, gerando inflamação, impedindo que organismos estranhos possam atacar nosso corpo. Para este tipo de inflamação nós damos o nome de inflamação aguda, que é diferente da inflamação crônica.

A inflamação crônica é um processo descontrolado e muitos problemas podem acontecer. Os sinais de inflamação crônica nem sempre são óbvios, mas podem ser prejudiciais e até mortais. Estudos conectam a inflamação crônica com muitas doenças humanas modernas, incluindo doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e câncer.

A inflamação crônica também é um grande impulsionador das doenças autoimunes, como a tireoidite de Hashimoto. Tudo que termina com “ite” sinaliza uma inflamação – bronquite, rinite, sinusite, tromboflebite, flebite…

O NAC pode ajudar a diminuir essa inflamação. Em um estudo, os pesquisadores descobriram que este suplemento fornece benefícios anti inflamatórios e aumenta as enzimas superóxido dismutase (SOD) – a enzima heroína que luta contra as moléculas oxidativas prejudiciais reativas, glutationa e glutationa S-transferase (GST).

NAC ajuda na saúde intestinal

A inflamação crônica pode ser um dos motivos para permitir que o intestino vire uma peneira furada, deixando passar partículas de alimentos, toxinas e patógenos para a corrente sanguínea.

Isso “enlouquece” nosso sistema imune que não consegue distinguir quem é bandido e quem mocinho nessa história e acaba por atacar células do nosso próprio organismo, dando origem às doenças autoimunes (como Hashimoto) e alergias alimentares.

Estudos envolvendo porcos mostraram que o NAC melhora os danos ao tecido intestinal, como ocorre com o intestino permeável (leaky gut), melhorando os espaços entre as junções do intestino, corrigindo os vazamentos do intestino gotejante. Quando o dano ao tecido intestinal é curado e o intestino permeável é revertido, muitas pessoas podem até mesmo ser capazes de remissão do Hashimoto! Isso requer não só o uso de suplementos, mas também mudanças do estilo de vida: alimentação saudável, prática regular de exercícios físicos e gerenciamento do stress.

Como usar o NAC em sua rotina?

Se você achou que o NAC pode te ajudar, considere o suplemento NAC da Sempre Viva que é feito em cápsulas que facilitam seu uso.

Lembre-se de tomá-lo após as refeições, pois em algumas pessoas o NAC pode não cair muito bem no estômago vazio / em jejum.

A N-Acetilcisteína da Sempre Viva ainda conta com uma dose de Selênio, importante mineral que atua como um antioxidante e defende contra o estresse oxidativo.

Os benefícios do selênio incluem a capacidade de lutar contra o processo de envelhecimento e ajudar o sistema imunológico, reduzindo os danos dos radicais livres. Ele tem um efeito sinérgico com outros antioxidantes como a vitamina E, permitindo que o corpo se defenda contra cânceres como próstata e cólon.

Como um componente essencial da glutationa peroxidase, ajuda a realizar importantes processos enzimáticos que protegem os lipídios (gorduras) nas membranas celulares. É necessário para combater a degradação oxidativa das células e proteger contra mutações e danos ao DNA que podem causar doenças.

Além do selênio, o NAC da Sempre Viva ainda conta o Molibdênio. A principal função conhecida do molibdênio em humanos é atuar como um catalisador para enzimas e ajudar a facilitar a degradação de certos aminoácidos no corpo. O molibdênio se combina com a sulfito oxidase para catalisar os aminoácidos contendo enxofre (como o NAC) que são cruciais para a saúde humana. O molibdênio ajuda ainda na eliminação de toxinas e no ajuste para um metabolismo saudável.

Use o NAC de 3 a 6 meses, mas ele é bem seguro se utilizado continuamente.

Pense os suplementos como um gatilho para mudanças positivas em sua vida. Dúvidas? Deixe um comentário ou escreva para mim.

Referências

Uraz, S., Tahan, G., Aytekin, H., & Tahan, V. (2013). N-acetylcysteine expresses powerful anti-inflammatory and antioxidant activities resulting in complete improvement of acetic acid-induced colitis in rats. Scandinavian journal of clinical and laboratory investigation, 73(1), 61–66. https://doi.org/10.3109/00365513.2012.734859

Okin, D., & Medzhitov, R. (2012). Evolution of inflammatory diseases. Current biology : CB, 22(17), R733–R740. https://doi.org/10.1016/j.cub.2012.07.029

Hou, Y., Wang, L., Yi, D., & Wu, G. (2015). N-acetylcysteine and intestinal health: a focus on its mechanism of action. Frontiers in bioscience (Landmark edition), 20, 872–891. https://doi.org/10.2741/4342

Khoshbaten, M., Aliasgarzadeh, A., Masnadi, K., Tarzamani, M. K., Farhang, S., Babaei, H., Kiani, J., Zaare, M., & Najafipoor, F. (2010). N-acetylcysteine improves liver function in patients with non-alcoholic Fatty liver disease. Hepatitis monthly, 10(1), 12–16.

NAC for Thyroid Antibody Reduction, Detoxification and Gut Health

Medically reviewed and written by Izabella Wentz, PharmD, FASCP on May 12, 2021. Dr. Izabella Wentz. 12/05/2021.

Imagem padrão
Vivian Costa

Olá, sou a Vivian Costa, Farmacêutica, apaixonada por saúde preventiva, antienvelhecimento e beleza, com foco para minha Farmácia de Manipulação; a Sempre Viva. Estou sempre atenta às novidades, adoro desenvolver novas fórmulas e vou compartilhar um pouco de tudo com vocês. Veja um pouco da minha trajetória em: https://blog.farmaciasempreviva.com.br/curriculo/

Artigos: 297

Deixe uma resposta