Quer emagrecer? Pinte a gordura branca com marrom

Hoje vamos falar dos tipos de gordura – branca e marrom. E como transformar (pintar) a gordura branca em marrom aumentando a irisina.

Em nosso corpo temos dois tipos básicos de gordura, diferenciada por ter cores diferentes. Isso mesmo os cientistas descobriram que nós temos a gordura branca e a marrom. 

Ouvimos (e muitos de nós sentimos) que o excesso de gordura é prejudicial para nossa saúde. Então, afinal existe alguma necessidade de termos gordura corporal?

Por que temos gordura corporal?

Gordura branca

O tecido adiposo branco é a gordura que normalmente nós conhecemos. Este tecido armazena energia em grandes gotas de gordura que se acumulam ao redor do corpo.

Sabemos que a gordura branca em excesso causa obesidade, e seu acúmulo na região abdominal está relacionada ao maior risco de doenças metabólicas, cardíacas e ao diabetes.

O número de pessoas acima do peso aumenta a cada dia, mas a gordura branca tem sim seu propósito.

A natureza foi sábia em tentar acumular essa gordura. Imagina que milhões de anos nossos ancestrais não tinham uma geladeira cheia de alimentos para consumir quando bem entenderem.

Estes bravos alimentavam eventualmente e precisavam estocar energia na forma de gordura. Além disso, nosso corpo precisa manter-se numa temperatura estável, com pequenas variações e a gordura branca serve também para manter o corpo aquecido, ao mesmo tempo que essa gordura funciona como proteção e isolamento para os órgãos.

Gordura marrom

A gordura marrom é um tipo diferente de gordura que estamos habituados. Ela pode ser armazenada em um espaço menor que a gordura branca (é mais compacta).

E seu grande diferencial é que a gordura marrom é repleta de mitocôndrias (usinas de energia para nossas células), além de serem ricas em ferro – obtendo assim a cor marrom.

Quando nosso corpo utiliza queima gordura marrom como fonte de energia, nós realizamos a termogênese, um processo que queima calorias.

Nós nascemos com alta quantidade de gordura marrom e tendemos a diminuir a quantidade conforme envelhecemos. A maior parte da gordura marrom é depositada entre os órgãos, portanto ela é considerada uma gordura constitutiva.

Se a gordura marrom é mais “saudável” que a gordura branca, como podemos “pintar” gordura branca depositada em nosso corpo?

A chave para essa pergunta está na atuação de um hormônio chamado irisina.

Irisina

A descoberta da irisina é recente, em 2012. Ter níveis adequados desse hormônio causa um significativo aumento no gasto energético com melhora da condição da obesidade associada à resistência insulínica.

Então aumentar a irisina quer dizer menos probabilidade de gordura branca depositada em locais indesejados como barriga e coxas, ao mesmo tempo que há uma probabilidade maior de transformar essa gordura branca em marrom – o chamado efeito browning.

E com mais gordura marrom, seu corpo tem um melhor gasto energético, com maior disposição, já que o tecido gorduroso marrom é rico em mitocôndrias – as usinas de energia para nossas células.

Gordura branca transformando em gordura marrom pelo processo de irisina

Não é só isso, aumentar irisina está relacionado a dormir melhor, ter melhor cognição e concentração e ajuste ao ritmo circadiano, ou seja, adequação ao relógio biológico. Muitas pessoas numa condição de peso superior acabam tendo um ritmo circadiano desajustado, como por exemplo, falta de sono e vontade de comer em altas horas da noite ou de madrugada.

Como aumentar a irisina?

Pesquisas mostram que conseguimos aumentar a irisina das seguintes formas:

Exposição do corpo ao frio

Pessoas que vivem em áreas frias possuem níveis mais elevados de irisina. Pesquisas concluíram que ao expor o corpo em temperaturas frias pode ajudar na transformação da gordura branca em marrom. E isso está relacionado ao aumento dos níveis de irisina circulantes no organismo.

Que tal tomar aquele banho frio? Parece não ser muito agradável em alguns dias, mas seu corpo pode se acostumar aos poucos.

Praticar de exercícios físicos regularmente

Outra forma de aumentar a irisina e consequentemente transformar mais gordura branca em marrom é praticar exercícios físicos regularmente.

Os exercícios físicos ajudam a aumentar a irisina circulante, promovendo o Efeito Browning, ajudando a estabilizar níveis de açúcar no sangue, controlar peso corporal e se recuperar da atividade.

Dormir adequadamente

Dormir bem te faz menos obeso. Isso mesmo, ter um sono verdadeiramente revigorante garante que sua gordura branca se transforme em gordura marrom. E isso tem tudo a ver com níveis adequados de irisina e melatonina, ambos hormônios relacionados à regulação do ritmo circadiano.

Suplementação com CLOCK®

Uma combinação patenteada de Rosmarinus officinalis (alecrim ) e  Hemerocallis fulva  (uma espécie de lírio) promove o aumento da irisina circulante.

Clock® aumenta os níveis de irisina. Ele é o único suplemento fitoterápico que comprovadamente pode aumentar os níveis de irisina em até 23%!

Vale ressaltar que além do efeito browning (transformação da gordura branca em marrom) há melhora do bem-estar, com melhora da cognição e do humor (por exemplo, aumento da energia percebida e entusiasmo), bem como a qualidade do sono noturno.

Clock lançamento no Brasil

O Clock foi desenvolvido através das pesquisas realizadas na Universidade de Maryland nos EUA.

O suplemento Clock foi recentemente lançado no Brasil e você encontra na loja online da Farmácia Sempre Viva. 

Alguns médicos utilizam o Clock associado a outros ativos, numa fórmula personalizada. Caso seja seu caso envie sua receita para nós.

Vivian Costa
Vivian Costa

Olá, sou a Vivian Costa, Farmacêutica, apaixonada por saúde preventiva, antienvelhecimento e beleza, com foco para minha Farmácia de Manipulação; a Sempre Viva. Estou sempre atenta às novidades, adoro desenvolver novas fórmulas e vou compartilhar um pouco de tudo com vocês. Veja um pouco da minha trajetória em: http://blog.farmaciasempreviva.com.br/curriculo/

Artigos: 413

Deixe uma resposta